Djokovic escorrega mas não cai em Viena e está a uma vitória de fechar 2020 como número 1 ATP

Djokovic escorrega mas não cai em Viena e está a uma vitória de fechar 2020 como número 1 ATP

Por José Morgado - outubro 27, 2020
Djokovic
Serbia’s Novak Djokovic returns a ball to Serbia’s Filip Krajinovic during the Erste Bank Open ATP tennis tournament in Vienna, on October 27, 2020. (Photo by Joe Klamar / AFP) (Photo by JOE KLAMAR/AFP via Getty Images)

Novak Djokovic, número um mundial e grande favorito ao título no ATP 500 de Viena, uma prova que não jogava desde 2007, entrou esta terça-feira na competição com uma vitória rumo aos oitavos-de-final. O sérvio de 33 anos está agora a uma vitória de garantir que termina a temporada de 2020 na liderança do ranking ATP, o que aconteceria pela sexta vez e igualaria o recorde de Pete Sampras.

Na primeira ronda em Viena, Djokovic, campeão de 17 Grand Slams e a jogar o seu primeiro encontro desde a (clara) derrota na final de Roland Garros, há apenas 16 dias, voltou a ter muitos problemas diante do seu compatriota, amigo e parceiro de treinos Filip Krajinovic, 30.º do ranking ATP, mas triunfou por 7-6(6) e 6-3, em duas horas de batalha e depois de ter estado a perder por 3-5 na primeira partida, onde chegou a salvar um set point. Tal como em Roma, quando se defrontaram há um mês, Djokovic voltou a precisar de mais de uma hora para vencer a primeira partida.

Entre Novak Djokovic e o estatuto de número um mundial no final de 2020 ficar já fechado esta semana está o croata Borna Coric, número 24 ATP, num duelo que promete ser interessante. Será o quarto entre os dois (3-0 Djokovic) mas o primeiro desde a final do ATP Masters 1000 de Xangai em 2018, o encontro mais importante da carreira de Borna.

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.