Djokovic continua em Belgrado à espera de exceção médica: «Organização sabe que perdê-lo será duro golpe»

Djokovic continua em Belgrado à espera de exceção médica: «Organização sabe que perdê-lo será duro golpe»

Por José Morgado - dezembro 28, 2021
Djokovic-us

Novak Djokovic, número um do Mundo, continua sem ter por garantida a sua participação no Australian Open 2022. O sérvio de 34 anos assumiu-se em tempos como sendo contra a vacinação obrigatória e avisou que não saberia o que fazer caso a vacina para a covid-19 passasse a ser obrigatória para aceder a qualquer torneio e nos últimos meses tem mantido o tabu sobre a sua posição, mesmo depois de ter ficado claro que isso seria um dos requisitos para aterrar na Austrália de modo a participar nos torneios do mês de janeiro.

Numa altura em que estamos a três dias do arranque da ATP Cup e no mesmo dia em a Tennis Australia assegurou ainda não ter recebido a indicação da desistência de Djokovic, a imprensa sérvia assegura que o líder mundial não vai competir na prova e que planeia manter-se a treinar em Belgrado nos próximos dias.

O jornal ‘Blic’ assegura que Djokovic não está vacinado, mas que se mantém muito confiante de que vai jogar o Australian Open com recurso a uma exceção médica, estando mesmo nesta altura a contar com o apoio da federação australiana, que estará a pressionar as autoridades locais depois de ter reconhecido a importância da presença de Djokovic, nove vezes campeão (um recorde em singulares masculinos), no primeiro Grand Slam do ano.

O ATP Tour revelou recentemente que apenas cinco tenistas do top 100 mundial de singulares não estão vacinados. A confirmarem-se estas notícias, o líder mundial será um deles…

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.