Capitão britânico sem dúvidas: «O2 Arena seria bom local para a Taça Davis»

Capitão britânico sem dúvidas: «O2 Arena seria bom local para a Taça Davis»

Por Tiago Ferraz - dezembro 10, 2020
Leon-Smith
Great Britain captain Leon Smith during day three of the Davis Cup match at Emirates Arena, Glasgow.

O capitão britânico na Taça Davis Leon Smith deu uma entrevista à Tennis365 onde falou acerca da competição tradicional de seleções no mundo do ténis que este ano não se realizou devido à pandemia de coronavírus e deixa uma sugestão:

“A O2 Arena foi um lugar fantástico durante a disputa das ATP Finals. Está provado de que pode receber qualquer tipo de competição tenística. Seria muito especial e incrível que a Taça Davis pudesse ser jogada em Londres quando o contrato com Madrid terminar. Em 2022 teremos a Laver Cup onde há total probabilidade de que haja público nas bancadas. Como já disse, a organização das ATP Finals foi um sucesso. Qualquer tenista te diz como é a organização e como são as instalações. Todos têm algo positivo a dizer”, ressalvou.

Leon Smith lamentou ainda o facto de não ter havido Taça Davis em 2020:

“Lamento que não tenhamos podido jogar a competição este ano. Penso que a Taça Davis poderia ter sido jogada uma vez que houve outros torneios no circuito que se jogaram com normalidade total. Talvez a incidência do Covid em Espanha tenha sido fundamental para que não houvesse competição este ano. Se o torneio não tivesse sido cancelado ia ser jogado sem público e isso não é benéfico. Os adeptos têm um papel importantíssimo nesta competição e não seria o mesmo jogar sem espetadores”, disse.

Recorde-se que a O2 Arena vai deixar de receber a prova que reúne os oito melhores tenistas de cada temporada uma vez que as ATP Finals passam para Turim a partir de 2021.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.