Brady: «Estava em causa um 'bilhete' para a final do US Open. Sinto que podia vencer»

Brady: «Estava em causa um ‘bilhete’ para a final do US Open. Sinto que podia vencer»

Por Tiago Ferraz - setembro 11, 2020
brady

A tenista norte-americana Jennifer Brady está fora da edição de 2020 do US Open depois de ter sido derrotada pela nipónica Naomi Osaka.

No final do encontro Jennifer Brady mostrou-se orgulhosa por tudo o que conseguiu:

“Estou orgulhosa do meu esforço, penso que enfrentei esta meia-final como se fosse apenas mais um encontro, enfrentei-a com a mesma mentalidade. O único objetivo que tinha era de competir por todos os pontos e senti que ia conseguir. Saio daqui bastante orgulhosa, estive bem, mas claro que estava nervosa por jogar no Arthur Ashe na sessão noturna. Em causa estava um bilhete para a final do US Open. Sinto mesmo que podia ter vencido o encontro, mas estou contente com o que fiz e com a minha mentalidade nestas últimas semanas”, revela.

Jennifer Brady deixou elogios a Naomi Osaka:

“É muito agressiva, tem um jogo muito bom. Tem um serviço notável e quando está bem nesta pancada é muito difícil pará-la e fazer o break. Ela consegue pressionar o teu jogo e sabemos que contra ela basta um pequeno deslize”, revela.

Naomi Osaka vai discutir o título de campeã na final do US Open com a ‘renascida’ Victoria Azarenka.

Tiago Ferraz
Jornalista de formação, apaixonado por literatura, viagens e desporto sem resistir ao jogo e universo dos courts. Iniciou a sua carreira profissional na agência Lusa com uma profícua passagem pela A BolaTV, tendo finalmente alcançado a cadeira que o realiza e entusiasma como redator no Bola Amarela desde abril de 2019. Os sonhos começam quando se agarram as oportunidades.