ATP fez alterações aos rankings a meio das ATP Finals e surpreendeu os próprios jogadores

ATP fez alterações aos rankings a meio das ATP Finals e surpreendeu os próprios jogadores

Por José Morgado - novembro 20, 2020
nadal

O ano de 2020 foi muito difícil para todos: jogadores, equipas técnicas, árbitros, juízes de linha, diretores de torneios e também para os responsáveis do ATP Tour, que tiveram de tomar decisões constantes sobre os mais diversos temas, inclusivamente no que diz respeito a adaptações ao ranking ATP, de maneira a tornar as classificações o mais justas possíveis para todos.

No entanto, os pontos das ATP Finals de 2019 geraram alguma polémica esta semana. Depois de um primeiro anúncio a indicar que todos esses pontos iriam ser descontados na segunda-feira seguinte ao ATP 250 de Sófia (ou seja, esta semana), os pontos não só não foram retirados dos oito jogadores que participaram no evento em 2019 (Novak Djokovic, Rafael Nadal, Dominic Thiem, Roger Federer, Daniil Medvedev, Stefanos Tsitsipas, Alexander Zverev e Matteo Berrettini) como foi removida a ‘regra’ da página do ATP que explica o novo formato dos rankings neste período pós-pandemia.

Estes dois parágrafos foram retirados do site do ATP Tour

Assim, os jogadores que participaram nas ATP Finals de 2019 não perdem esses pontos (Federer, por exemplo, mantém 400 pontos e Berrettini não perde os 200 que somou no ano passado) e aqueles que estão a participar em 2020 só podem somar à sua classificação caso ganhem mais este ano do que há 12 meses.

Esta alteração surpreendeu jogadores e jornalistas um pouco por todo o Mundo. O próprio ATP Tour apresentou no início do torneio um cenário que tornava possível que Dominic Thiem ultrapassasse Rafael Nadal no segundo lugar do ranking, que afinal nunca chegou a ser matematicamente viável segundo as novas regras. Uma grande confusão…

José Morgado
Jornalista do Jornal Record e Comentador Sport TV. Ténis 24/7.