Aliassime e a 'maldição' das finais: «Cheguei a querer perder nas meias-finais só para não ir à final»

Aliassime e a ‘maldição’ das finais: «Cheguei a querer perder nas meias-finais só para não ir à final»

Por Nuno Chaves - fevereiro 28, 2022
auger-aliassime-ausopen

Oito derrotas depois em finais, Felix Auger-Aliassime brilhou no início de fevereiro para conquistar o ATP 500 de Roterdão, naquele que foi o seu primeiro título da carreira.

O canadiano quebrou um jejum que parecia interminável e o próprio até confessou que, a certa altura, o seu desejo era… nem chegar a uma final. “Tentei manter-me positivo em todo o momento, ainda que às vezes tenha chegado a pensar que seria melhor perder nas meias-finais que na final. Só para verem o quão pressionado andava. O facto de não ganhar tornou-se em algo muito negativo para mim”, admitiu em entrevista ao Eurosport.

“É algo normal para uma pessoa da minha idade que tem muita pressão nas suas costas. Sempre que chegava a uma final via manchetes sobre a possibilidade de quebrar essa barreira que eu tinha”.

Aliassime até confessou que geriu o seu calendário de forma a conquistar o tão desejado título. “Cheguei a inscrever-me em muitos torneios ATP 250 com o objetivo de vencer o quanto antes o título mas finalmente pude ganhar um torneio ATP 500. Isto torna ainda mais especial, até porque eliminei grandíssimos jogadores como o Rublev ou Tsitsipas”, concluiu.

Nuno Chaves
Jornalista na TVI; Licenciado em Ciências da Comunicação na UAL; Ténis sempre, mas sempre em primeiro lugar.